Ir para o conteúdo principal

O futuro da aprendizagem no pós-pandemia

Houve um aumento brutal na aprendizagem online durante o período de quarentena. Como as empresas de software de mercado vertical estão respondendo às necessidades de educadores e alunos?

Um ano importante para a aprendizagem online

O e-learning viu um grande boom em 2020, com as restrições decorrentes da pandemia sendo o catalisador para muitas salas de aula se tornarem virtuais. Duas das maiores plataformas de aprendizagem online registraram um aumento de três dígitos nas matrículas em questão de semanas durante o início da pandemia. No Coursera, as incrições subiram 640% entre meados de março e meados de abril, em comparação com o mesmo período no ano anterior. Da mesma forma, a Udemy cresceu 400% entre fevereiro e março de 2020.

Enquanto isso, algumas dessas plataformas esperam atrair o interesse dos investidores, dado o impulso no espaço de educação virtual: o Coursera recentemente iniciou o processo para se tornar uma empresa de capital aberto.

“A educação online vem ganhando destaque nos últimos 20 anos, mas experimentou um hiper-aumento na popularidade devido à pandemia de COVID-19. “

- Sue Evans, vice-presidente, SoftChalk

Mesmo antes da pandemia, o aprendizado online já estava em uma trajetória de crescimento. Investimentos globais em empresas de tecnologia de aprendizagem atingiram US$ 18,7 bilhões até o final de 2019, segundo a Metaari, empresa de pesquisa de mercado especializada nesse setor. Outra empresa de pesquisa de mercado, a Technavio, projeta que o mercado de educação online cresça em US$ 247,5 bilhões entre 2020 e 2024, progredindo a uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 18% até 2024. O mercado de e-learning pode se estender a software de aprendizagem online, tutoria virtual, aplicativos de aprendizagem de idiomas, ferramentas de videoconferência e até mesmo cursos extra-curriculares no ambiente digital. 

“A educação online vem ganhando destaque nos últimos 20 anos, mas experimentou um aumento de popularidade devido à pandemia de COVID-19”, diz Sue Evans, vice-presidente da SoftChalk, uma plataforma de software de propriedade da Volaris que permite que os professores desenvolvam materiais pedagógicos personalizados e forneçam conteúdo interativo.

O papel do e-learning pós-COVID19

Embora muitas organizações não tenham tido escolha senão adotar as salas de aula virtuais, vários pontos de dados sugerem que o e-learning provavelmente continuará desempenhando um papel no “novo normal” após a pandemia.

“O ambiente de aprendizagem híbrido chegou para ficar, e continuaremos a ver uma mistura entre o online e o presencial”, diz Trey Drake, líder de equipe no Grupo Volaris.

“Tem sido uma capacidade de longa data dentro das corporações usar a aprendizagem online, simplesmente porque é mais econômico. Agora, a pandemia levou o ensino superior a abraçá-lo plenamente também.“ 

A aprendizagem digital tem vantagens para os resultados dos alunos. De acordo com dados da Statista:

  • 43% dos estudantes universitários dos EUA em 2016 consideraram tecnologias de aprendizagem digital extremamente úteis para fazer lição de casa
  • 81% dos estudantes universitários dos EUA em 2016 afirmaram que as tecnologias de aprendizagem digital estavam ajudando a melhorar suas notas

O ambiente de aprendizado híbrido está aqui para ficar, e continuaremos a ver uma mistura entre o online e presencial.

- Trey Drake, líder de equipe, Grupo Volaris

“Prevemos que o ensino superior expandirá suas ofertas de cursos online agora que as salas de aula virtuais foram normalizadas pela pandemia”, diz Evans, cuja empresa foi adquirida pela Volaris em fevereiro de 2021.

Empresas de software de mercado vertical aproveitam o momento

O crescimento do e-learning reforçou o compromisso do Grupo Volaris com um modelo híbrido de aprendizagem e planos para continuar expandindo o portfólio de educação.

“Certamente há oportunidades em continuar adquirindo e construir um ecossistema em torno de empresas de software educacional. A SoftChalk é a mais recente das muitas aquisições que planejamos fazer neste território”, diz Drake.

“A vertical da educação permanece forte. Todos queremos que nossos filhos vão à escola, então a noção de educar crianças não vai desaparecer. Mas os meios pelos quais entregamos os materiais e provavelmente a estrutura de custos irá evoluir. “

Evans concorda que o espaço continuará a amadurecer. Graças ao apoio da Volaris, sua empresa está pronta para se adaptar às mudanças futuras.

“Com o apoio da Volaris, planejamos continuar respondendo às novas demandas do cenário de aprendizado pós-pandemia e introduzindo novos produtos conforme as necessidades dos nossos clientes exigirem”, diz ela.

Rolar para o topo